Assistente para Casos de Protecção a Criança Pro

Muzi Plan

The Organisation

Plan International is an independent development and humanitarian organisation that advances children’s rights and equality for girls.

We believe in the power and potential of every child. But this is often suppressed by poverty, violence, exclusion and discrimination. And it’s girls who are most affected.

Working together with children, young people, our supporters and partners, we strive for a just world, tackling the root causes of the challenges facing girls and all vulnerable children.

We support children’s rights from birth until they reach adulthood. And we enable children to prepare for – and respond to – crises and adversity. We drive changes in practice and policy at local, national and global levels using our reach, experience and knowledge.

We have been building powerful partnerships for children for over 80 years, and are now active in more than 70 countries.

Propósito da tarefa:

O Oficial de caso é um novo elemento do sistema de bem-estar social em Moçambique, nascido de uma necessidade acrescida desencadeada pelo ciclone. Os responsáveis ​​pelo processo funcionam como um elo crítico entre estruturas baseadas na comunidade, como os CCPC e os técnicos do Acção Social Distrital. Em estreita coordenação com a Acção Social, os responsáveis ​​pelo processo responderão aos casos de proteção infantil. O trabalhador do caso é responsável por garantir a identificação, registro, avaliação, encaminhamento e prestação de serviços diretos de acompanhamento para crianças vulneráveis ​​e em risco, de acordo com suas necessidades. Ele/a também será responsável por apoiar cuidados alternativos, de acordo comProtecção Alternativa de Menores.

O Responsável pelo caso é responsável por documentar informações, implementar ferramentas e formulários de gerenciamento de casos, apoiar a criança / família por meio do processo de gerenciamento de casos, garantir a proteção de dados de acordo com os protocolos nacionais e as melhores práticas e fornecer atualizações diárias ao supervisor. relatórios.

O responsável pelo caso também é responsável pelo fortalecimento de mecanismos baseados na comunidade para identificar e responder a casos de abuso, exploração, violência e negligência.

Principais áreas de responsabilide:

Apoio direto ao gerenciamento de casos

  • Fornecer serviços de gestão de casos e apoio psicossocial a crianças vulneráveis, incluindo crianças em risco de abuso, exploração, negligência, violência e crianças desacompanhadas ou separadas;
  • Encaminhamento casos para Ação Social;
  • Garantir que as crianças recebam apoio individual no gerenciamento de casos, realizando registros, avaliações, planos de casos, prestação de serviços diretos, encaminhamentos e apoio de acompanhamento para um número determinado de crianças;
  • Fornecer suporte baseado em necessidades para crianças vulneráveis ​​e em risco, conforme necessário, com base no plano do caso e nos objetivos do plano do caso;
  • Realizar visitas de acompanhamento e monitoramento com base nas necessidades e plano de cuidados da criança;
  • Garantir que casos urgentes e desafiadores sejam imediatamente discutidos com o supervisor direto;
  • Estabelecer e manter relacionamentos construtivos com provedores de serviços para facilitar as referências de gerenciamento de casos em sites de projetos;
  • Trabalhar em direta colaboração com o CSA e os CCPCs para garantir a identificação efetiva de crianças vulneráveis ​​e em risco e encaminhamento entre os serviços;
  • Garantir que a confidencialidade, o consentimento informado, os melhores interesses da criança, Do No Harm e outros princípios e práticas recomendadas de gerenciamento de casos sejam seguidos durante todo o processo de gerenciamento de casos, incluindo a utilização de ferramentas e formulários de gerenciamento de caso apropriados;
  • Trabalhar com sensibilidade cultural e respeitar a dignidade das crianças e famílias vulneráveis ​​e membros da comunidade em todos os momentos;
  • Tente desenvolver relações de confiança com os membros da comunidade – adultos e crianças.

Comité Comunitário de Protecção à Criança (CCPC)

  • Apoiar mecanismos baseados na comunidade, incluindo treinamento e orientação de membros do comitê, conforme necessário;
  • Manter uma comunicação próxima com a equipe do CCPC;
  • Apoiar as sessões de conscientização da comunidade sobre questões de proteção à criança, identificação de crianças vulneráveis ​​e o processo de registro de crianças separadas / não acompanhadas, incluindo rastreamento familiar.

Crianças Desacompanhadas e Separadas – FTR e Protção Alternativa

  • No caso de crianças desacompanhadas e separadas, documento e acompanhamento;
  • Garantir que todos os casos de Crianças Desacompadas e Separadas sejam escalados para Ação Social;
  • Proporcionar apoio à reintegração e acompanhamento de casos reunificados;
  • Monitorar e apoiar arranjos temporários de cuidados e providenciar assistência social para crianças separadas / não acompanhadas, de acordo com procedimentos e padrões.

Administração, Documentação e Relatórios

  • Participate in case conferences and case management meetings as required;
  • Aderir a padrões e protocolos rigorosos de confidencialidade e gerenciamento de informações, compartilhando informações somente em conformidade com esses padrões;
  • Apoiar e participar das atividades de monitoramento e avaliação do programa, conforme solicitado.

Ser capaz e disposto a responder a desastres naturais ou situações de emergência quando necessário e qualquer outra tarefa atribuída pelo Supervisor.

Competências e comportamentos

Prestação de contas:

  • É autocontável para tomar decisões, gerenciar recursos de maneira eficiente, alcançar e modelar a função;
  • Mantém a equipe e os parceiros responsáveis ​​para cumprir suas responsabilidades dando-lhes a liberdade de entregar da melhor maneira que entenderem, proporcionando o desenvolvimento necessário para melhorar o desempenho e aplicando as consequências apropriadas quando os resultados não são alcançados

Ambições:

  • Define metas ambiciosas e desafiadoras para si (e sua equipe), assume a responsabilidade por seu próprio desenvolvimento pessoal e incentiva os outros a fazer o mesmo;
  • Future orientated, thinks strategically.

Colaboração:

  • Construir e manter uma relação efectiva, com a equipe deles, colegas e provedores de serviços;
  • Valoriza a diversidade, a vê como uma fonte de força competitiva;
  • Acessível, bom ouvinte, fácil de falar.

Criatividade:

  • Desenvolve e incentiva soluções novas e inovadoras

Integridade:

  • Honesto, incentiva abertura e transparência

QUALIFICATIONS AND EXPERIENCE:

  • Qualificações em assisténcia social, antropologia, desenvolmento, ou outros campos relevantes;
  • Forte compreensão técnica de proteção infantil e abordagens baseadas na comunidade;
  • Experiência de trabalho com crianças vulneráveis ​​e suas famílias;
  • Capacidade de trabalhar em equipe, capaz de trabalhar sob pressão e poder trabalhar de maneira sensível;
  • Trabalhar com confiabilidade e integridade e tem um compromisso claro de princípios humanitários;
  • Trabalha e vive de maneira flexível, adaptável e resiliente;
  • Demonstra consciência e sensibilidade ao gênero e diversidade;
  • Excelentes habilidades de comunicação em contextos transculturais.

Conhecimento relacionado com o trabalho: Conhecimento sobre direitos da criança e questões de protecção da criança em Moçambique.

Habilidades:

  • Resolução de problemas e tomada de decisão;
  • Pensamento Analítico;
  • Resolução de problemas e tomada de decisão;
  • Aplicação de conhecimentos técnicos e profissionais;
  • Trabalhar eficazmente com crianças e grupos vulneráveis;
  • Comunicação com impacto;
  • Rede de trabalho.

Annual remuneration – 180.000,00MT

Early application is encouraged as we will review applications throughout the advertising period and reserve the right to close the advert early.

A range of pre-employment checks will be undertaken in conformity with Plan International’s Child Protection Policy.

As an international child-centered community development organisation, Plan International is fully committed to promoting the realisation of children’s rights including their right to protection from violence and abuse. That means we have particular responsibilities to children that we come into contact with.

Plan International believes that in a world where children face so many threats of harm, it is our duty to ensure that we, as an organisation, do everything we can to keep children safe. We must not contribute in any way to harming or placing children at risk.

Plan International operates an equal opportunities policy and actively encourages diversity, welcoming applications from all areas of the international community.

  • Applications have closed


Email rss